O Big Data só promove o E-commerce?

20
Jun

O Big Data só promove o E-commerce?

A análise de dados para promover negócios vem sido amplamente usado por grandes corporações que usam o e-commerce como ponto de venda. No início, pudemos ver críticas ao movimento e como isso afetaria o comércio físico. Uns até diziam que não havia mais comércio físico, o que hoje este discurso se mostra um tanto apocalíptico.

Mas a questão chave deste texto é: O Big Data só promove o E-commerce? Hoje vemos que não. A análise de dados ajuda em inúmeras questões e esta diferenciação não é verdadeira. Podemos observar o exemplo da Warby Parker, uma empresa que vende óculos. Em primeiro momento, era usado o e-commerce para comercialização dos seus produtos. No entanto, a companhia percebeu que o uso do Big Data poderia ir além de campanhas de retargeting. Através de uma análise de dados de seus clientes, foi possível apontar os locais mais favoráveis para abrir uma loja física. Eles perceberam que ainda é relevante para o consumidor ir até o local de venda física para ter contato direto com seus produtos. Ainda é um ponto importante a ser considerado na estratégia de vendas.

Portanto, ainda podemos utilizar a análise de dados para atuar de forma mais “tradicional” no comércio. Ainda é uma postura relevante para o consumidor e, aliado ao Big Data, as decisões internas se tornam mais precisas e embasadas.

Se você gostou do texto, compartilhe! Gostaria de saber mais sobre o tema? Sugira para nós este tema para ser abordado no Big Data Week Brasil 2018 aqui nos comentários ou nas nossas plataformas sociais.

O Big Data Week Brasil 2018 acontece no dia 20 de Outubro, Sábado, no Centro de Convenções Rebouças.

Leave a Reply