Big Data Week São Paulo

Um ótimo blog sobre Big Data Analytics com artigos, ebooks e vídeos abordando as aplicações de Big Data Analytics no Brasil e no mundo.
2
Apr

Nova IA gera pessoas incrivelmente realistas que não existem de verdade

À primeira vista, as duas fileiras de retratos no topo desse artigo parecem apenas um monte de pessoas com aparência normal. O ponto é que nenhuma delas existe. Todos esses rostos são falsos, colocados juntos por inteligência artificial.

Para ser mais preciso, os rostos são criados por uma rede geradora conflitante (GAN) desenvolvida pela Nvidia, usando técnicas de aprendizagem profunda para produzir retratos precisos a partir de uma base de dados de fotos existentes.

Vá para o site This Person Does Not Exist para ver por si só: a todo momento que você atualiza a página, uma nova face é gerada. (Veja quanto tempo você pode aguentar sem se impressionar.)

Com o GAN, duas redes neurais – neurais já que foram desenhadas para mimetizar o processo de tomada de decisões do cérebro – trabalhando em conjunto. Aqui, uma rede gera um rosto falso, enquanto a outra decide se ele é suficientemente realista através da comparação com fotos de pessoas reais.

Se não passar no teste, o gerador de retratos tenta de novo; esse retorno em loop é responsável pelas imagens que você pode ver aqui e no website. GANs similares têm sido usados para mudar uma imagem de inverno para verão.

Nós já vimos codificações de rostos da Nvidia impressionantes no passado, mas agora é planejado para adicionar um novo nível de autenticidade em relação ao que é conhecido como “transferência de estilo”: processando diferentes partes da imagem (como o contorno do rosto e estilo do cabelo) separadamente.

Isso significa que faces diferentes podem ser misturadas mais fácil e realisticamente, de maneira similar ao jeito como aplicativos de fotos transformam seu rosto em uma pintura ou em um rascunho.

“Nós apresentamos um novo gerador que automaticamente aprende a separar diferentes aspectos das imagens sem nenhuma supervisão humana,” explicam os engenheiros da Nvidia em um vídeo no YouTube.

“Depois de treinar, podemos combinar esses aspectos de qualquer maneira que quisermos.”

A intensidade desses diferentes aspectos faciais pode ser refinada e ajustada conforme a necessidade, dando aos programadores um controle melhor sobre o produto final.

A respeito do website, não é realmente da Nvidia – ele foi elaborado pelo engenheiro da Uber Philip Wang, baseado em um código que a Nvidia disponibilizou publicamente.

A cada vez que você atualiza o site, a rede vai gerar uma nova imagem facial extraída de 512 vetores dimensionais,” escreveu Wang no Facebook.

Nvidia também tem aplicado sua técnica ‘StyleGAN’ para criar outras coleções falsas, incluindo de carros, gatos e quartos. Os algoritmos sustentando a IA são treinados para usar fotos disponíveis de publicidade, e então solicitados a gerar novas variações que atinjam os níveis de realismo estabelecidos.

É claro que tudo traz à tona a preocupação de falsificações sérias: ativos digitais falsos como fotos e vídeos, que são indistinguíveis dos reais.

Sistemas de inteligência artificial estão se tornando cada vez mais inteligentes produzindo esse tipo de conteúdo – possivelmente em breve possamos treiná-los para reconhecer seus próprios fakes, e criar o mesmo tipo de processo de verificação antes que fiquemos sobrecarregados de imagens falsas de coisas e pessoas que nunca existiram.

Enquanto isso, se você está pensando em obter fotos de rostos que não precisam de permissão dos modelos, sabe onde recorrer.

A última pesquisa da Nvidia não publicada ainda, mas você pode ver um artigo a respeito no servidor arXiv.org.

 

Postagem original: https://www.sciencealert.com/ai-is-getting-creepily-good-at-generating-faces-for-people-who-don-t-actually-exist.

Photo by Christian Gertenbach on Unsplash

1 Response

Leave a Reply